• Colaboração: Henrique Tocci e Jamile Romeu

LEGO BATMAN - Um filme de criança para os quarentões!


Os monstros mais perigosos da história sobrevoavam Gotham City, que estava condenada à destruição. Foi aí que surgiu por debaixo dos bancos uma criatura com olhos enormes e gritou: Papaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaai! Sim, era a Tarsila no cinema... Me julguem. Levei minha filha de 2 anos a uma pré-estreia!

Fomos convidados para assistir um dos filmes mais esperados pela criançada: Lego Batman. Decidimos chamar nosso parceiro, primo da Tarsila e babá nas horas extras: o ilustre Henrique Damasceno. Achei que as considerações dele seriam mais pertinentes, já que ele tem 17 anos e viveu parte dessa explosão da era Lego, bem diferente dos brinquedinhos de montar da minha época. Quando chegamos tivemos uma grata surpresa, toda a equipe @PapaiNoControle ganhou convites e iniciamos um desafio épico jamais visto nas telonas: Tarsila X Ficar quieta no cinema.

A princípio, o filme nos pareceu bem tosco e infantil, bem colorido, com aqueles bonequinhos sem mobilidade nenhuma, com expressões faciais duras e muitos bloquinhos de montar. Depois de alguns minutos dedicados as crianças, começamos a perceber a grande sacada do filme: mergulhar na mente dos bat-viciados, os quarentões que acompanham sua mitologia desde a criação do personagem, até os dias de hoje.

Os autores apostaram em um filme que acentua a personalidade narcisista e solitária de Batman de uma forma muito divertida, tirando sarro o tempo todo da barriga tanquinho e do egoísmo acentuado. Em dado momento, o morcegão solitário se encanta pela nova chefe de polícia e adota, acidentalmente, o Robin.

O filme faz uma desconstrução divertida dessa figura que é o Batman e de sua relação com os outros personagens como o Coringa, um vilão carente de reconhecimento e o Robin, uma criança inteligente, sensível e amorosa que acaba arrancando suspiros do papai morcegão.

Apesar da competência nas imagens e da diversão garantida para as crianças, o filme acaba tendo uma linguagem de difícil entendimento, com piadas que saem do fundo do baú (mas) divertem os papais e mamães. Para o Henrique, que já nasceu nos anos 2.000, o filme acaba fazendo uma certa segregação aos espectadores mirins, que não entendem as sacadas nem conhecem os personagens da “velha guarda”.

Para a mamãe, a sessão foi um desafio, já que a Tarsila alternava as partes coloridas do filme, com as corridas pelos corredores e escadarias do cinema. Pior, ela arrumou um amiguinho, os dois tocaram o terror, arrancaram os sapatos e quase foram expulsos!

A “moral da história” entrou no objetivo do universo do Lego, onde cada pecinha é importante e não se pode construir nada sem unir cada um dos personagens. O filme fala sobre a união da família, de acreditar no potencial das pessoas e de lutar pelos objetivos.

Lego Batman estreia em 9 de fevereiro em todo o Brasi com a direção de Chris McKay. Certamente é um filme que prende a atenção da criança e que leva os adultos à um mergulho na história dos quadrinhos. Papai no Controle recomenda!!

Veja nosso vídeo com os comentários:

#cinema #Batman #Lego #Filmes

 Brasília DF  |      © 2015 Papai no controle  | blogpapainocontrole.com