• Papai no Controle

Vencemos! O primeiro mês de desfralde do Ravi foi um sucesso




Vencemos! Eu digo isso com a alegria de um pai, que apesar da segunda viagem, andava cheio de temores e de dúvidas. A verdade é que a gente sempre sofre mais do que eles, subestima a capacidade sensacional de mudança e caba se surpreendendo.


Hoje completamos quatro semanas desde que o Ravi decidiu não usar mais fralda. Sim. Foi ele quem nos submeteu forçadamente à essa missão! A gente estava se arrumando pra sair. Ele se rebelou, arrancou a fralda e atirou no chão: “Fralda não! Tarsila calcinha!”, bradou apontando para a irmã!

Como eu ia sair com as duas crianças e nenhuma fralda? Sem nem me preparar psicologicamente? Pois bem. Respirei fundo e fomos para uma reunião. Será eu ele iria me avisar? E se rolasse o numero 2? Lógico que eu não ouvi uma palavra do que foi dita lá. Meus olhos estavam fitos nas expressões faciais do Ravi, aflito para que ele demonstrassem qualquer coisa. De repente ele gritou: “cocô!” Saí correndo ao estilo Tafaréu no final da copa. Peguei o menino, saltei para o banheiro e pow! Era cocô mesmo! Fiquei mais confiante. Mesmo assim, fui ao banheiro mais umas 45 vezes perguntar sobre o xixi.


Depois disso a gente começou a falar a mesma língua. Compramos cuecas novas e ele

se apegou ao “Caco do xixi” - o penico de sapo que a tia deu de natal. A qualquer som de Cac... lá estávamos nós, correndo pela casa em busca do banheiro! Por enquanto estamos colocando a fralda a noite depois que ele dorme. Chamamos de cueca de dormir e, nem sempre ele aceita. Seguimos pro processo e quando ele aprender a nos chamar a noite será o passo final do #desfralde


Incrível como cada filho nos proporciona experiências completamente diferentes. Com Tarsila o desfralde foi feito em conjunto com a escola, mas em um momento definido por nós, e não por ela. Tarsila chorava muito e tinha vergonha, pois fez xixi na roupa várias vezes. Eu cheguei a me arrepender, mas não poderia voltar atrás e depois de uma semana as coisas foram dando certo.


O Ravi me mostrou, sobretudo, como é importante ouvir e respeitar a autonomia deles. Me ensinou a não ter medo de confiar e também a correr, correr muito em busca de um banheiro!
- Viva o Xixi!


Como foi a sua experiência?

Compartilhe conosco e também visite @papainocontrole no Instagram!

 Brasília DF  |      © 2015 Papai no controle  | blogpapainocontrole.com