• Jamile Damasceno e Marcos Romeu

Engravidar com problemas na tireoide - Isso é possível!


Retirou a tireóide e te disseram que você não pode mais engravidar? Mentira, nosso barrigão comprova que o sonho é possível!

Essa postagem se dá em partes à um comentário em nosso canal do youtube, onde uma seguidora diz: "Olá... eu tbm tive que fazer a retirada total da tireode! Nao tenho filhos ainda. Muitas pessoas me falam que nunca vou ter filhos por não ter a tireode.... pra mim e um alivio ver o seu exemplo! Mas queria tirar mais duvidas .faz algo mais detalhado sobre isso. so achei esse video sobre o assunto! Creio que tem muitas outras meninas com interesse sobre o assunto!"

COMEÇANDO A SONHAR

Passados apenas 6 meses da cirurgia comecei a pensar no segundo filho. Os hormônios TSH, T3 e T4 estavam estabilizados e eu estava sendo acompanhada por uma endocrinologista, que aumentou a dose para 112, depois voltou para 100 microgramas. Eu não tomava pilula e usávamos apenas métodos de barreira. Pensamos em engravidar em um dia e honestamente, já estávamos grávidos no outro. KKKk! Simples assim. O fato é que: se os harmônios estiverem regulados, a falta da tireoide não atrapalha a fecundação em ABSOLUTAMENTE NADA! Um dos médicos me disse que o hormônio sintético T3 é muito semelhante ao humano e obriga o corpo a fabricar o próprio T4. Sendo assim, o THS fica normal. Se existe alguma dificuldade para você engravidar, é melhor pesquisar bastante, fazer exames e desencanar. O problema pode não ser a falta da glândula.

APRENDA A OUVIR SEU CORPO

O acompanhamento médico é extremamente necessário, pois é preciso entender as necessidades do corpo de cada mulher. Mesmo com os hormônios em níveis aceitáveis é preciso saber como anda o humor, a disposição, o funcionamento do corpo, intestino, a textura da pele, a sensação de frio e calor, os batimentos cardíacos. Tudo isso pode revelar descompensação e precisa de um profissional extremamente qualificado. É preciso entender a linguagem e os sinais do corpo e não exitar em pedir ajuda.


QUEM É QUEM

A ordem para a tireoide aumentar ou reduzir a sua produção de T3 e T4 vem da hipófise, através de um hormônio chamado TSH (hormônio estimulador da tireoide, sigla em inglês).

Veja figura ao lado e acompanhe o raciocínio. Quando existe pouco hormônio tireoidiano circulante, a hipófise sente essa deficiência e aumenta a secreção de TSH, dando ordem para que haja uma maior produção de T3 e T4 pela tireoide. Quando os níveis de T3 e T4 voltam a ficar satisfatórios, a hipófise sente esta normalização e automaticamente reduz a produção de TSH, reduzindo, consequentemente, o estímulo sobre a tireoide, evitando que esta passe a produzir hormônios em excesso.

PRIMEIRAS SEMANAS DE GRAVIDEZ - PÂNICO

Se engravidar foi fácil e tranquilo, já não posso dizer o mesmo das primeiras semanas de gestação. Vivemos uma situação totalmente nova. Nos sentimos desprotegidos e desinformados.

Ao ver o exame de farmácia que eu fiz escondido dela - RELEMBRE AQUI - Jamile caiu de cama. Ela já estava se sentindo mal, recebeu a notícia e ficou muito doente. Não sabíamos o que era. Parecia uma gripe misturada com labirintite. Endocrinologistas não atendem em emergências e as consultas demoram muito para acontecer. Ela foi diagnosticada com sinusite e estava tomando antibiótico, mas chegou ao ponto de não conseguir andar em linha reta e passou 5 dias de cama com muita tontura, enjoo e mal estar. Fiquei muito preocupado.

O TSH estava a 17, quando o máximo deveria ser 2. O risco maior era de aborto ou consequências neurológicas para o nosso bebê. Conseguimos um encaixe com uma endocrinologista, que suspendeu o antibiótico e aumentou 12 microgramas do hormônio. Ela reagiu, já conseguia ficar de pé, mas sentia fraqueza, o corpo já estava implorando por mais hormônio.

A médica mandou refazer o hormônio depois de 4 semanas, fomos alertados que as 12 microgramas a mais não iriam fazer diferença, mas seguimos em busca de outros médicos, que não tinham agenda.

O T4 controla todo o metabolismo, respiração, batimentos cardíacos, funcionamento do intestino. A impressão é que tudo queria parar. A pele começou a descamar, o intestino quase parou de funcionar, causando congestão, o hipotálamo ficou confuso e pedia comida a cada 1 hora. Foi tenso.

Em um novo exame de sangue Jamile teve uma surpresa que confirmou os sintomas. o TSH aumentou para 20. Ela entrou em desespero. Queria um profissional que a atendesse naquele instante.

Conseguiu uma medica que estava almoçando, largou tudo e foi ao consultório. Ela cobrou caro, caríssimo, mas valeu cada centavo. Ela aumentou imediatamente para 150 e no dia seguinte, para 175. Precisavamos ir para São Paulo para um encontro. Depois de dois dias ela já se sentia muito melhor. O intestino voltou a funcionar. A disposição aumentou. Até Tarsila percebeu as mudanças. Graças a Deus!

Um profissional competente é uma das partes mais importantes do processo.

Depois de 20 dias com a dose cavalar, o exame de sangue já mostrou o que queríamos o TSH passou de 20 para 1,6. Ufa! Vencemos essa batalha.


 Brasília DF  |      © 2015 Papai no controle  | blogpapainocontrole.com