• Papai no Controle

Loucuras de amor - Como nos conhecemos!



"Capotei o carro e preciso alugar um". De longe ouvi uma oferta." Use o meu". Ela disse quase sem me conhecer. E foi nesse dia que o amor nasceu. Não necessariamente nessa ordem! 😂

Aceitei o carro, mas desde que eu pagasse pela diária. Passamos a nos falar diariamente e lembro como eram divertidas as nossas conversas. As ligações iam aumentando e ficando cada vez mais longas.

Meu carro estava pronto. Devolvi o dela e, com as chaves, uma caixa de chocolates. Depois de um tempo eu fui descobrir que ficar sem carro era um propósito que ela tinha feito com Deus momentos antes de falar comigo. O “jejum” era pela vida sentimental, acreditam?! Deus foi bom com a gente.

Há quase 7 anos que eu conto essa mesma história e prometo escrever um livro. Jamile é a pessoa mais pé no chão que eu conheço. Mas ela perdeu as estribeiras e se lançou completamente. Ela fala que não tinha segundas intenções. Sei. Ela tinha o sonho de ter uma família. Eu desejava paz e um abraço quentinho na minha vida fria. Ela surgiu feito um furacão. Me fazendo propostas e me tratando como se conhecesse há milênios.

Não paramos por aí. Eu já tinha me acostumado com o cheiro dela o dia todo. Marcamos de nos encontrar. Como amigos mesmo. Juro. Me envolvi no papo e tentei um beijo. Não rolou. Tentei novamente. Nada. Diante da recusa me ofereci precipitadamente em namoro. Ela, sem pensar respondeu que sim. Mas com umas quinhentas exigências. Aceitei.

A gente nem tinha se beijado ainda quando eu a levei para conhecer minha casa que estava em obra. “Essa é a casa onde você vai morar”. Eu disse mesmo! Na mesma hora ela já foi dando ordens pro pedreiro. Se sentiu a última bolacha do pacote. E era. A minha bolacha. Saímos da obra. Ela me beijou como se não houvesse amanhã. Eu não tive medo. Aquilo era de Deus demais!

Na mesma semana eu já pedi socorro pra resolver coisas da obra. Me lembro de ligar pra ela pedindo que escolhesse a cerâmica da casa. Ela entrou em uma loja, escolheu, pagou e mandou enviar. Ela entrou de cabeça. Na mesma semana eu disse que a amava. Ela me pediu em casamento. Fizemos planos loucamente. E aqui estamos.

Fomos desafiados pelo O Boticário a contar como começou a nossa história de amor e aqui estamos nós. Lutando juntos para mostrar que família é tudo de bom!


 Brasília DF  |      © 2015 Papai no controle  | blogpapainocontrole.com